quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Sintonia...

Sintonia..
É ela
Que me guia
Pela escuridão da noite
Ou em plena luz do dia
Sigo, sozinho
Frio na cara
Desbravando caminho
E penso em ti...

Sintonia..
Quando acordo, quando me deito
Olho para ti
E para meu deleito
Sorris
E tremes, rasgas sorrisos, mordes lábios
Não há sequer sábios
Que te façam seguir
PElo caminho certo
Guiares te
Pelo que estás a sentir..

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Um sorriso basta

Estou feliz
porque sim
Foi um sorriso
Que me deixou assim

Olhei para ti
sorri de volta
meu corpo tremeu
senti
o chão estremeceu
comprovei
que gosto de ti
como nunca gostei
de ninguém

Estás em mim,
e escrevo de improviso
Deixaste-me assim
apenas com um sorriso

TEU....

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Um dia...

O futuro, está para vir
O passado, ficou para trás
No presente, que nos domina
Vejo partir uma vida,
Que me fascina..
Devo-te muito
Do que fui
Do que sou
Do que serei

Ah! Quando me pegavas ao colo
Sentia-me em terra firme,
Como se estivesse com meus pés no solo

Tu irás,
E eu ficarei com teu legado
Sentindo-me anestesiado
Pelo passar de mais um dia;
Tu irás,
Mas eu vou continuar,
E seguirei tuas pisadas,
Na areia fina do mar..
E ir-te-ei encontrar
Um dia,
Guiando me pela tua voz,
Que me soava a melodia.

Caminhos...

Espetam-me facas,
E eu continuo;
Atravessam-me tempestades,
E eu continuo;
Atacam-me pelas costas,
E eu continuo;
E hei-de sempre continuar,
Não há força para me derrubar;
E se houver,
Observem-me a erguer do chão
E com mais força ainda,
A seguir o meu caminho
Vencendo intempéries,
E sei que não estarei sozinho ( F. A. )
Tenho sangue nas mãos
Lágrimas no rosto
E suor na testa
Vencerei e chegarei ao fim
Com o pouco que me resta....

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Saudade

Partiste,
Nem te despediste
Escolheram te para representar outro papel;
Um papel acessível apenas
No sitio onde agora te encontras
Será que aí me consegues ouvir?
Perceber o que estou a sentir?
Se conseguires entao,
Ouve-me,
Lê o que escrevo
Percebe o que sinto
E sente por mim
Tira me esta dor
Que me deixa assim
Para ti não existe noite
Para mim,
Cada dia que passa
Torna-se uma ameaça
A todo o meu ser


Quis te sempre do meu lado
Quis te como a um irmão
mas naquele dia gelado..
Fugiu-se- me o chão;
Senti lagrimas a cair,
eu seu sabor amargo degustava
Senti o mundo a ruir,
enquanto por ti chorava
E agora penso em ti,
mas não como antigamente;
Reaprendi a viver, segui em frente
Mas o vazio está lá
e nao vai desaparecer
e acredita em mim..
Eu...
Nunca te quis perder

O homem

Pôs-se o sol;
esrgueu-se a lua
E o homem,
Com a alma toda nua,
sai para a rua;
Atravessa rios, vales e montanhas
Seus pés e sangram
e as cicatrizes representam suas façanhas;
Respira como aventureiro;
Hè em si
um tanto de guerreiro
que luta pela liberdade
è, portanto, um prisioneiro
em sua própria cidade;
Prisioneiro por tanto,
mas tao pouco...
Por ti ele é louco
Ama te em todas as formas de ser
E seu coração fraqueja ao pé do teu..
No fim acabo por perceber
Que esse homem sou eu